sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Danos causados pela Lei Kandir - Entrevista ao Jornal Cultura

A Lei Kandir precisa ser compreendida e debatida! Vale sempre destacar os inúmeros prejuízos que ela causou ao Pará. Ao longo de 20 anos, o estado deixou de arrecadar em ICMS a quantia de R$ 44,1 bilhões.
Foi esse o tema da entrevista que concedi ontem, ao vivo, ao Jornal Cultura. A partir da Nota Técnica “Estimativa das Perdas de Arrecadação dos Estados com as Desonerações nas Exportações da Lei Kandir (1997 – 2015)”, lançada dia 20, pela Fapespa, a sociedade paraense tem muito o que dialogar.
Agradeço a toda a equipe da Cultura pela oportunidade de esclarecer um assunto tão importante. Confira as fotos e o vídeo da entrevista, que foi realizada pela jornalista Mari Tupiassu:



terça-feira, 20 de setembro de 2016

“Os 20 anos da Lei Kandir” - Transmissão ao vivo

A Escola Superior da Magistratura (ESM-PA) transmitirá ao vivo o painel “Os 20 anos da Lei Kandir”, que será realizado hoje, a partir das 18h, no Auditório da OAB-Pa, pela Escola Superior de Advocacia (ESA), juntamente com o Conselho Regional de Economia (Corecon PA/AP), em parceria com a Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas.
Durante o evento, em alusão aos 20 anos do lançamento da Lei Kandir, a Fapespa lançará a Nota Técnica “Estimativa das Perdas de Arrecadação dos Estados com as Desonerações nas Exportações da Lei Kandir (1997 – 2015)”. Entre os convidados, os Doutores Arnaldo Jordy, Deputado Federal; Eduardo Costa, Presidente da Fapespa; Helenilson Pontes, Secretario Extraordinário de Estado de Governo e Assuntos Institucionais; e Tatiane Viana, advogada. Às 18h - Confira a transmissão neste link: http://esmpa.overseebrasil.com.br/player/?c=295

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Atenção, estudantes do Ensino Médio!

"Qual carreira seguir?". Essa é uma das principais dúvidas que surgem durante o Ensino Médio. Enquanto professor de graduação e pós-graduação da área da economia, tenho uma sugestão que pode ajudar a despertar a vocação dos jovens estudantes ao estudo dessa área tão interessante.
O Conselho Federal de Economia realizará, de 26 de setembro a 31 de outubro, o “Desafio Quero ser Economista”, um projeto inédito que irá mostrar aos alunos de Ensino Médio alguns dos principais aspectos da carreira de um economista, destacando as funções e oportunidades no mercado de trabalho.
O Facebook será o cenário da competição, por meio da páginawww.facebook.com/querosereconomista. De forma lúdica e dinâmica, os participantes responderão a perguntas sobre escolas de pensamento econômico, economistas famosos e conceitos da área. Os três melhores colocados ganharão notebook, smartphone e tablet, respectivamente. Inscreva-se!
É uma excelente oportunidade de compreender a ciência econômica! Regulamento e inscrições: cofecon.org.br/desafio/index.html.

Mais uma grande parceria!


Na sexta-feira, 16 de setembro, participei de uma reunião muito proveitosa com René Lavy Aguiar, Presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), e Roberto Sánchez, Coordenador de Ciência, Tecnologia e Educação da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OCTA), que congrega os oito países da Pan-Amazônia.

Representando a Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa), fico muito feliz em comunicar a deliberação de um acordo de cooperação multinacional, por meio do Conselho Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap) e da OCTA, para desenvolvimento de ações e parceiras conjuntas para desenvolvimento de pesquisas e constituição de redes para estudos de temas de interesse comum entre os países. A reunião foi realizada na sede da Fapeam.

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Vale obtém licença de operação para ramal ferroviário do projeto S11D



A mineradora Vale obteve licença de operação de 10 anos para o ramal ferroviário do bilionário projeto de extração de minério de ferro S11D, no sudeste do Pará, expedida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). A informação foi divulgada hoje pela companhia.
Com 101 quilômetros de extensão, o ramal será responsável pelo escoamento do minério de ferro produzido na mina, localizada em Canaã dos Carajás (PA), até a Estrada de Ferro Carajás (EFC), em Parauapebas (PA), de onde o produto seguirá para o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, em São Luís (MA). O ramal ferroviário integra o Programa S11D, que inclui ainda a duplicação da EFC e a ampliação portuária de Ponta da Madeira.

Segundo a Vale, todo o empreendimento, que inclui obras de construção de mina, usina e logística ferroviária e portuária no Maranhão e no Pará, está com 79% de suas obras físicas finalizadas. O avanço físico da mina e da usina já ultrapassou 90%, enquanto da parte logística alcançou 70%.
O S11D é o maior projeto da história da Vale e tem previsão para entrar em operação ainda neste ano, acrescentando capacidade de produção anual de 90 milhões de toneladas de minério de ferro. A primeira venda é aguardada para o próximo ano.
Ao todo, os investimentos são de US$ 14,3 bilhões, sendo US$ 6,4 bilhões aplicados na implantação da mina e da usina e US$ 7,9 bilhões para as obras de logística e infraestrutura portuária.

Fonte: G1

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

O mundo contemporâneo e os fundamentos do verdadeiro cristianismo

Hoje, “ter” se tornou muito mais importante do que “ser”. Lamentavelmente, este padrão de comportamento invadiu as igrejas cristãs. Em vez de o Cristianismo influenciar o mundo, esta cultura pós-moderna, em que as pessoas não são mais avaliadas pelo seu padrão ético e moral, mas pelo patrimônio acumulado ou pela posição social, passou a moldar algumas igrejas e a sua liturgia.
Mediante esse fato, compartilho com vocês um artigo que escrevi para o jornal Gente Gospel de agosto/setembro, que fala sobre “O mundo contemporâneo e os fundamentos do verdadeiro cristianismo”.