terça-feira, 12 de abril de 2011

Dicas para a boa utilização do décimo terceiro

A chegada do final do ano representa um período de reflexão, festa e transição. Refletimos sobre o que deu certo e errado e planejamos o ano vindouro de modo que alcancemos os nossos objetivos. Festejamos na época natalina o nascimento de nosso salvador Jesus Cristo com a confraternização entre amigos e com a família, é o tradicional momento da troca de presentes. Neste período conscientemente ou inconscientemente fazemos a transição do ano que está terminando para o ano que ainda irá começar. Para alguns é hora de recomeçar e fazer tudo diferente. Para outros é um momento de pensar em como avançar mais. E dentro de toda esta reflexão surge no seio de muitas famílias o questionamento de como utilizar bem o décimo terceiro salário. É neste momento que muito economistas são procurados para dar dicas de como utilizar bem o décimo terceiro salário.
A época natalia é uma época de apelo às compras. As campanhas publicitárias se intensificam e o décimo terceiro pode representar para muitos a possibilidade de comprar aquele bem especial. Mas é preciso ter cautela na utilização do décimo terceiro. A prioridade deve ser o pagamento de dívidas pretéritas. Para isto, é fundamental listar todas as dívidas e escaloná-las de acordo com a taxa de juros corrente em cada uma. Assim, as dívidas prioritárias para a quitação são as com juros mais elevados, principalmente cartão de crédito e cheque especial.
Precisamos lembrar, também, que no início do ano temos alguns gastos sazonais que pesam significativamente no orçamento familiar: Imposto de Renda, IPTU, IPVA e licenciamento, matrícula escolar e compra de material escolar. É fundamental que as famílias se programem para estes gastos, e guardem parte do décimo terceiro para honrar estes compromissos.
Em terceiro lugar, uma boa dica é poupar parte do décimo terceiro para cobrir eventualidades ou para consumo futuro planejamento: uma viajem, a compra de um carro novo, a reforma da casa, uma cirurgia plástica, ou algo que a família planeje fazer. Uma boa dica é poupar entre 20% e 30% do décimo terceiro para estas despesas.  
Após quitar dívidas passadas, reservar parte do décimo terceiro para as despesas do começo do ano e poupar uma parcela para despesas planejadas, aí sim chegou a hora do consumo consciente na época do natal. Para isto, é fundamental gastar dentro das possibilidades do seu orçamento. É neste momento que o planejamento correto da utilização do seu décimo terceiro faz a diferença. Se você colocou no papel as suas receitas, as suas despesas e as suas dívidas, é possível ter uma dimensão exata de quanto você pode gastar no natal, seja com a ceia em família, seja com a compra de presentes para amigos e entres queridos. Assim, a compra deve ser de itens que cabem exatamente nas suas possibilidades de gasto. Lembre-se que presentes afetuosos, inteligentes, interessantes, divertidos e úteis não são necessariamente presentes caros. Ademais, priorize as compras à vista, pechinche e peça descontos.
Planejar o orçamento doméstico é na atualidade questão fundamental para as famílias. Com estas dicas, certamente as famílias irão evitar o endividamento futuro, irão ter um feliz natal e gozarão de um próspero ano novo!

Um comentário:

  1. Ótimos conselhos, mas um pouco tardios tendo em vista que estamos em Abril.
    Só espero que a euforia consumista pregada incessantemente pelas propagandas veículadas nos meios de comunicação não façam aqueles que lerem esse post esquecerem de tudo até o fim do ano. Dentre eles eu mesmo rsrsrs

    ResponderExcluir