quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Duda Mendonça abandona plebiscito do Pará na reta final

Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR - 07/12/2011

Na semana que marca a reta final da campanha para o plebiscito que vai consultar a população do Pará sobre a criação de mais dois estados - Carajás e Tapajós -, as frentes pró e contra a iniciativa concentram as campanhas nas cidades com maior número de habitantes, como Marabá, Parauapebas, Altamira, Tucuruí, Redenção, Santarém, Itaituba. No entanto, é consenso entre as chapas que a eleição será decidida, de fato, na capital, Belém. Nesta terça-feira, circulava em todo o Pará a informação de que o publicitário Duda Mendonça, contratado pela frente que defende a divisão, teria abandonado a campanha e retornado para a Bahia.
O deputado estadual João Salame (PPS) confirmou que o publicitário deixou Belém no último domingo e viajou para Portugal, onde cumprirá compromissos profissionais. "Ele trabalha para uma rede de supermercados em Portugal. A viagem já havia nos sido informada", disse o deputado, ressaltando que o publicitário não abandonou a campanha a favor da divisão do Pará. "Estava combinado que ele só passaria uma semana no Pará. Ele passou bem mais do que isso."
Por outro lado, o deputado federal Zenaldo Coutinho (PSDB), que está defende o "Não", disse que o publicitário abandonou o plebiscito por conta das recentes pesquisas que apontam que os eleitores votariam contra a divisão. "É no mínimo estranho que ele (Duda Mendonça) tenha viajado na reta final da campanha. Isso mostra que a união vai prevalecer e que o nosso estado vai permanecer um só", disse Zenaldo, ressaltando que a frente do "não" tem plena certeza da vitória nas urnas no próximo domingo. -"É verdade que nosso estado tem problemas. Agora, não é dividindo que vamos resolver."

Justiça Eleitoral simula transmissão de dados
Paralelamente aos embates das duas frentes, a campanha continua acontecendo, com carreatas e comícios em todas as cidades paraenses e nas regiões mais distantes. Por outro lado, a Justiça Eleitoral concluiu os preparativos do plebiscito. Nesta terça-feira, foi realizado o último simulado para testar a transmissão de dados via satélite, sendo que nesta quinta-feira as urnas começam a ser distribuídas para as zonas eleitorais de origem.
Na sexta-feira, as tropas policiais começam a ser deslocadas para os municípios do interior. De acordo com informações do TRE, em torno de 6,7 mil homens farão a segurança do plebiscito. Destes, 5.500 são do efetivo da Polícia Militar, que estará presente em todos os 143 municípios do estado.
Já as tropas federais vão reforçar a segurança de 16 municípios e oferecer apoio logístico, como transporte de urnas para regiões afastadas e auxílio de helicópteros e barcos. Neste caso, será utilizada parte do contingente das Forças Armadas que atuam no estado.
Os municípios que terão reforço das tropas federais na segurança serão Altamira, Brasil Novo, Monte Alegre, Santarém, Alenquer, Óbidos de Juriti, Marabá, Oriximiná, Santana do Araguaia, São Félix do Xingu, Tucumã, Ourilândia do Norte, Pacajá e Anapú. O governo do estado do Pará proibiu a venda ou o fornecimento gratuito de bebidas alcoólicas por estabelecimentos comerciais e por vendedores ambulantes no dia do plebiscito. A proibição vale das 8h às 18h de domingo.
Para o plebiscito, serão utilizados 277 pontos de transmissão de dados via satélite, chamado Bgan, da rede imarsat. Os equipamentos serão distribuídos prioritariamente em pontos de difícil acesso, sobretudo, em localidades situadas nos municípios de Santarém, que terá 25 equipamentos; Chaves, com 20; Viseu, com 11; Oriximiná e Jacareacanga com dez pontos de transmissão cada. Outros 77 municípios também receberão este tipo de sistema de transmissão de dados.
Neste caso, assim que for encerrada a votação, o resultado da consulta será transmitido via satélite para a central de apuração que o TRE vai montar no Hangar Centro de Convenções, em Belém, e para o TSE. Para diminuir o volume de informações transmitidas no dia do plebiscito, os demais arquivos da eleição, como dados de comparecimento de eleitores, justificativas e logs do sistema serão transmitidos no dia seguinte ao pleito. Para o plebiscito, serão disponibilizadas quase 16 mil urnas eletrônicas.

Da Agência O Globo

Fonte: http://www.pernambuco.com/ultimas/nota.asp?Materia=20111207013051

Nenhum comentário:

Postar um comentário