quarta-feira, 30 de maio de 2012

Por uma agenda estratégica para o estado do Pará



Foto tirada na mina da Vale na Serra de Carajás. É de lá que o nosso minério de ferro é extraído para ser exportado para gerar emprego e renda noutros países. Ficamos somente com o buraco e com o passivo social e ambiental dos grandes empreendimentos mineradores. Precisamos rever este modelo de desenvolvimento, a começar com o fim da Lei Kandir, com a validação da Taxa de Exploração Mineral, com o aumento das compensações financeiras e sociais, com o aumento do royalties da mineração, com incentivos para a verticalização em nosso estado com a geração de emprego e renda aqui e com a implantação de um Fundo de Exaustão. Esta é a agenda que temos que perseguir insistentemente. Cansamos de termos uma economia pujante e um povo pobre. Cansamos de sermos um simples almoxarifado do desenvolvimento alheio!

Nenhum comentário:

Postar um comentário