domingo, 13 de maio de 2012

QUERIDO OU FIEL?


Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

“Querido ou fiel?” é o título de um capítulo do livro Arrisque, de Kenny Luck. Nele, o autor aborda um dilema sério da vida cristã contemporânea. “Ser querido” é ser o centro da vida e receber. “Ser fiel” é tornar Cristo o centro da vida, e dar-se, gastar-se no reino. Os cristãos estão mais preocupados em serem queridos que em serem fiéis. Não pensam em compromisso com Jesus, mas no seu bem estar pessoal. Seu ideal é a bênção e não a fidelidade.
Luck fala dos mártires cristãos que morreram por sua fidelidade a Jesus, em tempo de perseguição. Seguir a Cristo dispor-se a morrer por ele. A igreja se compunha de compromissados. Hoje, em seu meio há muita gente sem noção do que seja o evangelho, de quem seja Jesus, e que foge de compromisso. Para muitos, ela é apenas uma maneira agradável de passar um tempo, ouvindo coisas boas e recebendo promessas. Um centro de autoajuda. “Ponha a mão no ombro da pessoa ao seu lado e diga que ela nasceu para vencer! Que ela vai triunfar!”. Busco uma base mínima para esse exercício histriônico e não lembro uma só frase em toda a Bíblia.  Nascemos para servir e honrar a Deus, e não para que ele nos sirva. Para muitos, seguir a Jesus é uma maneira de ter carros maiores, casas mais imponentes e passar as férias em Miami.
Há gente que está na igreja e não tem noção alguma do evangelho. Pensa que é só ser abençoado. É a visão do “ser querido”. Por isso que temos um evangelho aguado, displicência espiritual e escândalos. “Ser querido” é salvar a sua pele, buscar o melhor para si, ter tudo de bom. Nesta ótica,  seguir a Jesus é ter um bilhete de primeira classe por este mundo.
“Ser fiel” é mais duro.  É saber que o mais importante não somos nós, mas Deus. É saber que a essência da vida cristã é “Seja feita a tua vontade”, e não o “Eu quero” ou “Eu declaro”. “Ser fiel” é ser um cristão maduro que não busca sua glória ou seu bem estar pessoal, mas quer ver a glória do Senhor Jesus. Crentes como o Pr. Youcef são do tipo “fiel”.
Que bênção se a igreja voltasse à Bíblia, e deixasse as palavras de ordem e frases de efeito de gurus e semideuses evangélicos! Se voltasse à cruz. Se diante dela dobrasse os joelhos. Se chorasse seus pecados e pedisse perdão!  Se cada um de nós fosse apaixonado por Cristo crucificado, e parasse de pensar em uma vidinha fácil e pensasse em ser útil! Se houvesse menos ambição, menos melindre e mais serviço!  O mundo seria transformado!
 Você sofreria por sua fé? Morreria por Jesus? Ou acha que é dever de Deus lhe dar bagulhos materiais? Você busca “ser querido” ou busca “ser fiel?”. Quem busca ser querido ainda não entendeu a vida cristã. Quem busca ser fiel está no caminho. Arrisque! Seja fiel!

Nenhum comentário:

Postar um comentário