terça-feira, 12 de junho de 2012

BRT poderá ser paralisado pelo MPE


O Promotor do Ministério Público Estadual Nelson Medrado deverá entrar na Justiça no dia de hoje com uma Ação Civil Pública (ACP) contra o Prefeito Duciomar Costa (PTB) e contra os membros da Comissão de Permanente de Licitação da Prefeitura de Belém. Para Medrado algumas irregularidades aconteceram no processo licitatório do Bus Rapid Transit (BRT). O MPE pedirá a devolução de R$ 70 milhões que já foram gastos nas obras deverá entrar com pedido de indisponibilidade de bens dos envolvidos.
O processo de condução do BRT sempre foi alvo de diversas críticas. Não foi devidamente planejado, alguns ações prévias estruturantes não foram realizadas, a população não foi devidamente esclarecida sobre as obras e não se provou tecnicamente que o BRT seria mais viável que algumas alternativas como o metrô de superfície, o monotrilho ou o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).
Pior do que tudo isto é que com a paralisação das obras vai ser a população mais uma vez prejudicada. O já insuportável trânsito de Belém, que ficou ainda mais complicado com as obras do BRT, agonizará com uma querela na justiça que poderá se prolongar. Ao que parece o Duciomar não inaugurará o BRT em seu governo e a população continuará sacrificada com o prolongamento das obras.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário