quarta-feira, 26 de setembro de 2012

A Cidade de Belém


A Cidade de Belém, capital do Estado do Pará, possui atualmente uma população, de acordo com o Censo Demográfico de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 1.393.399 habitantes. Possui uma elevada densidade demográfica de 1.201,39 hab./km², uma elevada taxa de urbanização e o ocupa o décimo lugar no ranking das maiores cidades do Brasil.
Belém possui ao todo 1.059 km² distribuídos em 8 Distritos Administrativos e 71 bairros. Da área total do município apenas 34,36% encontra-se na porção continental e 65,64% na porção insular composta por 39 ilhas. 
A sua economia é fortemente centrada no setor terciário. Grande parte dos empregos formais advém do funcionalismo público, municipal, estadual e federal. Contudo, dados da Secretaria Municipal de Economia (Secon) demonstram que 70% dos empregos advém de atividades informais. Ao lado disto, algumas potencialidades latentes de nosso município até hoje nunca foram plenamente desenvolvidas por falta de políticas públicas adequadas: o setor de gemas e joias, o artesanato oleiro-cerâmico, o artesanato de biojóias, o setor produtor de móveis artesanais e de madeira, o setor de fitoterápicos e fitocosméticos e o setor turismo são exemplos claros.
A Cidade das Mangueiras, ou a Cidade Morena, como é carinhosamente chamada por alguns de seus moradores, além da estagnação econômica, com o aumento da informalidade, hoje vive uma situação caótica em vários setores, como na qualidade de vida e na saúde, no transporte público, na mobilidade e na acessibilidade, na educação pública e na segurança. São problemas comuns em algumas grandes cidades, mas que se agravam em Belém por falta de uma visão estratégica da gestão pública municipal.
Recentemente o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou dados de uma pesquisa elaborada sobre infraestrutura que nos deixaram estarrecido. De acordo com a pesquisa “Características urbanísticas do entorno dos domicílios”, realizada com base no Censo Demográfico de 2010, estamos no final da fila! Belém é a capital brasileira com os piores indicadores de infraestrutura urbana. Ficamos na lanterna da pesquisa em oito dos dez indicadores levantados.
De acordo com o estudo 44,5% dos domicílios particulares de Belém possuem esgoto a céu aberto e 10,4% das residências estão em situação crônica em decorrência do acúmulo de lixo. Somos também os piores em iluminação pública (apenas 93,7% das residências) e pavimentação asfaltica (apenas 69,8% das ruas). Além disto, chama a atenção o fato de que apesar de nossa cidade estar situada em plena Região Amazônica, somos a capital com a menor taxa de arborização, apenas 22,4%.
O fato é que hoje Belém encontra-se claramente em uma encruzilhada crítica de sua história. O caos está instalado em nossa cidade. Não podemos mais praticar soluções paliativas de curto prazo. Belém precisa ser pensada, reinventada e planejada no curto, médio e longo prazo. Precisamos de ações estruturantes. Precisamos de políticas públicas eficientes, eficazes, efetivas e duradoras. O Plano Diretor Urbano e o Código de Posturas do Município não podem ser meras peças ilustrativas. Precisam se consolidar como os principais instrumentos de planejamento e gestão de políticas públicas por parte do poder público municipal. Ao lado disto precisamos de maior transparência e controle social nas ações públicas.
Neste sentido, Belém precisa além de eleger um Prefeito com condições de enfrentar os desafios que se colocam, eleger vereadores que possam contribuir com qualidade para o enfrentamento destas questões, que atuem em prol da população, com competência, transparência, ética e probidade, que fiscalizem e que contribuam decisivamente com a gestão pública municipal. Belém precisa de vereadores do tamanho dos seus desafios que tragam projetos e soluções para a construção de uma Belém melhor. Belém precisa de vereadores que levem a sua população e os seus problemas a sério!
É em função disto que Eduardo Costa (23023) se apresenta como sendo um candidato diferenciado, altamente qualificado e que, em função disto, representa renovação com qualidade, capaz de pensar soluções para a nossa cidade e acima de tudo mudar, por meio da ética, da moralidade e da probidade, as características da política e o futuro de nossa cidade.
Por Belém, no próximo dia 07 de outubro organizaremos mais uma marcha contra a corrupção em nossa cidade, e nela iremos às urnas vota em Eduardo Costa (23023) para vereador! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário