sábado, 12 de janeiro de 2013

Belém 397 anos: uma pequena reflexão


Hoje a minha cidade natal comemora mais um ano de fundação. Como todo aniversário, deve ser uma data comemorativa. Contudo, não podemos perder a oportunidade da reflexão. Belém do Pará, que há cem anos era relatada pelos viajantes como uma cidade moderna, influenciada pelo Ciclo da Borracha, despontava com uma infraestrutura urbana sem igual no país. Fomos vanguarda em temos de planejamento urbano, iluminação pública, transporte urbano coletivo, saneamento urbano, sem falar na pujança cultural cujo símbolo passou a ser o nosso Teatro da Paz.
Porém, como resultado de uma elite econômica e administrativa de pouca visão, fomos ficando para trás ao longo dos anos. Hoje, nos temas que há cem anos éramos referências em termos de modernidade, somos referência em termos de atraso, descaso e ausência de visão pública de planejamento e gestão.
Sei que o que vou dizer é forte. Mas não posso me escusar. Depois de alguns anos de reflexão e análise, continuo afirmando que falta por parte de nossa elite dirigente, política e econômica, visão estratégica, capacidade de planejamento e gestão e, acima de tudo, compromisso com o coletivo e com os mais carentes.  Todavia, o povo não pode ser visto como uma vítima deste processo. O povo é cúmplice, principalmente porque elege recorrentemente os mesmos representantes.
Não resta dúvida de que o povo de Belém de uma forma dicotômica é a sua principal virtude e o seu principal problema. Não há no Brasil, quiçá no mundo, um povo tão hospitaleiro, afetivo, amigo, aberto, gostoso, como o povo de Belém do Pará. Lamentavelmente este mesmo povo está deixando muito a desejar em termos de participação cívica, controle social e maturidade democrática. Os representantes políticos democraticamente eleitos são reflexos de uma sociedade. Logo, se queremos mudar os nossos políticos, precisamos começar mudando a sociedade, o povo.
Que nesta data comemorativa fique esta reflexão. Parabéns Belém do Pará!

Nenhum comentário:

Postar um comentário