terça-feira, 25 de junho de 2013

Plebiscito para Reforma Política – quatro pontos para o debate




No dia de ontem a Presidente Dilma Rousseff, em reunião com Prefeitos e Governadores, lançou a proposta de realização de um plebiscito para discutir a formação de uma Assembleia Constituinte com a finalidade de elaborar a Reforma Política.

     Sobre este assunto quatro pontos. 

  1.  Não seria muito mais objetivo e rápido a elaboração de um Projeto de Emenda Constitucional elaborado pelo Governo e encaminhado às casas legislativas? 
  2.  Com esta proposição a Presidente está declarando publicamente a incapacidade que as duas casas legislativas, Senado e Câmara Federal, têm para dar encaminhamentos a este debate fundamental para a sociedade brasileira; 
  3.  Dada a mobilização nacional, é no mínimo esperado que a Câmara e o Senado deem as tratativas necessária para a aceleração da Reforma Política; 
  4. A Reforma Política é fundamental, mas temos que discutir seriamente de que reforma estamos falando. O tiro pode sair pela culatra se a sociedade não ficar atenta.

Um comentário:

  1. Pior do que isso Eduardo, Dilma falou primeiramente sobre a elaboração de uma assembléia constituinte parcial. O que mostra total despreparo/desconhecimento inclusive dos concelheiros, que parecem não saber que isso é impossível e previsto pela constituição. Tema que fora comentado tempos atrás pelo ministro indicado ao STF pela própria presidente.

    Realmente a sociedade tem que abrir muito bem os olhos, porque como numa frase acertada que vi em um filme, uma vez, acerca do comportamento camaleônico do sistema: "os políticos mudam pra que no final tudo permaneça igual". Fiquemos atentos a essas "mudanças"

    ResponderExcluir