segunda-feira, 8 de julho de 2013

Reforma política: o cabo de guerra


Pelo visto a tão esperada Reforma Política, que deveria ser um tema acima de qualquer interesse mesquinho de cunho político-eleitoreiro, vai ser usado como palanque político. É lamentável que em vez de um projeto de nação, os nossos representantes estejam encarando este momento como uma oportunidade para ampliar a imagem de possíveis candidatos na eleição do ano que vem. Em vez de uma reforma estruturante, temo ver um espaço de disputa por poder incitado por grupos que não estão olhando para a nação, mas para os seus micro interesses. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário