quinta-feira, 10 de outubro de 2013

O exercício legal da profissão é garantido pelo setor de fiscalização

Setor de fiscalização do Corecon-PA atua para defender os direitos dos economistas

Você já imaginou ser atendido numa consulta médica por um engenheiro ou entregar o cálculo estrutural da sua casa para um sociólogo? Situações como estas não fazem parte do seu cotidiano? Se a resposta foi não, você está contribuindo para valorização profissional nos diversos setores.
Visando coibir práticas ilegais o Conselho Regional de Economia do Pará atualmente conta com a ação efetiva do setor de fiscalização. Para atender as demandas foi criado o cargo de fiscal da profissão, hoje, ocupado pela economista Samara Faro, que tem empreendido todos os esforços para executar as ações voltadas para a defesa das prerrogativas dos economistas, fiscalizando nas entidades públicas federais, estaduais e municipais e também nas organizações privadas.
A função do setor de fiscalização é de grande relevância, pois garante o exercício da profissão aos economistas legalmente habilitadas, além de contribuir para a sociedade por meio da segurança e credibilidade dos serviços prestados. Existem outros focos da fiscalização, a defesa e ampliação do espaço no mercado de trabalho é uma delas, assim como questionamentos dos editais de concursos públicos.
Para o Corecon-PA a fiscalização é extremamente necessária, pois é uma via de mão dupla, trazendo benefício tanto aos profissionais, quanto para a sociedade que oferece os serviços.
Exercício ilegal da profissão? Denuncie. A fiscalização dispõe de serviço de atendimento nos casos de exercício ilegal da profissão. A sua denúncia pode ser feita de forma presencial na sede do Conselho, sito à rua Jerônimo Pimentel, 918, ou pelo e-mail fiscal@coreconpara.org.br, se preferir entre em contato por telefone (91) 3242.0207.

Texto: Ascom Corecon-PA

Nenhum comentário:

Postar um comentário